sexta-feira, abril 06, 2007

Quero voar

Quero voar

Sou lagarta aprisionada
num casulo que me encerra,
que me impede o movimento
das infantis e puras asas.

Sou pérola esquecida
na escuridão da ostra vedada.
E nm silêncio que me cala
a voz, a vez, a fala.

Quero ser gato vagabundo
que não se deixa aprisionar:
acolhe sincero o carinho,
mas segue pra vadiar.

Recebo grata seu afeto
e retribuo-o sincera.
Só não espere de mim
viver trancada numa cela,

Que sou rosa de vistosa roseira,
Reinar em vaso não é pra mim.
Liberta-me aos olhos amantes
que me buscarem num lindo jardim.

Nenhum comentário: