domingo, janeiro 27, 2008

poema obscuro

apuro
esfolo a alma nesse muro
queria ser bravo, forte e puro
para esquivar-me desse escuro
mastigar meu cancro duro
e sorrir festas pra um futuro

Um comentário:

Aline (vizinha de sala) disse...

Olá!
Obrigada pelo comentário.
Ah, teu blog está muito interessante.
Este poema está lindo.
Mas, o meu post preferido é "o melhor de mim eras tu". XD
Continue assim, escrevendo sempre!
Mil beijinhos.