domingo, fevereiro 10, 2008

Embuste

os verbos
proferi partidos
tremi esquartejada
em esboço
lançadas as sete pedras
em cruz
saí sorrindo
em débil arcabouço

3 comentários:

Line disse...

Lindo o poema!
Obrigada por colocar meu link no seu blog!
Continue assim, deixando a mente ter pernas e ver o mundo por si só.
Beijinhos, Lily Line

Vivi de Oliveira disse...

Fiquei e fico lisonjeada com teus elogios, querida! E coincidência nada coincidente: você é da UERJ como eu e do mesmo curso! Quer algo ainda não publicado para o site? Envie-me um e-mail para uerj.viviane@gmail.com para trocarmos figurinhas!
beijinhos e escreva, sempre e muito e tanto quanto suportar

Linda Graal disse...

querida!!
adoro essa palavra: embuste. possui uma sonoridade interessante...pra dentro. adoro ler-te...sempre!