terça-feira, outubro 12, 2010

Uma reserva de sutilezas

Tenho meus carinhos, meus cuidados.
Levo sempre comigo uma dose reserva de sutilezas.
Quem mergulha em mar de flores,
acaba levando um punhado de cortes,
que cicatrizam em palavras de mistério -
seus segredos, meus segredos.
Sussurros sobre a pele, indícios
que hão de nos surpreender revelados.

Por isso, carrego sempre comigo
uma dose secreta de afagos
que hão de aplainar os ímpetos,
hão de evitar estragos,
mas nunca reterão os arrepios
que segredamos, silenciados.

5 comentários:

V.H. de A. Barbosa disse...

Faz bem em se cercar dessa cautela.

On The Rocks disse...

tô sempre presente, viu menina traquina!? - rs

bj

Eneida disse...

Também carrego comigo uma dose de afagos!
Sempre!
São extremamente importantes e sutis!
Beijo, amiga!
Continue escrevendo, adoro ler!
Beijo!
Feliz Ano Novo!!!

Anônimo disse...

Alineeeeeeeee! É vc, do CTUR??? Do Rio? Ou é outra Aline Aimee??? Bjs, Carol Lucas

A So Que Fez disse...

Teus versos sempre tão lindos!!
Adoooroo!!
Bjs,So